terça-feira, 15 de abril de 2014

Tábua do Tubo


Há exatamente um mês, passou no programa do Caldeirão do Huck da Rede Globo, no quadro Jovens Inventores, uma ideia genial para o problema de descarte de tubos de creme dental, o jovem Felipe dos Santos Machado, de 20 anos e morador de Novo Hamburgo - RS, trouxe uma invenção chamada "A Tábua do Tubo", na qual ele usa os tubos de creme dental para a construção de tábuas sustentáveis. 




Na página do programa do Caldeirão do Huck é possível ver o vídeo onde ele conta como surgiu a ideia e todos os processos para gerar a tábua, que é muito simples de ser feita e com um baixo custo de produção. A tábua ainda possui algumas vantagens ao comparada com a madeira, sendo mais resistente em testes de cisalhamento, tração, compressão, sem contar que não terá cupim.
Esta grande invenção já permitiu que Felipe conhecesse a Europa e também fosse selecionado como "Jovem Embaixador Ambiental no Brasil 2013", sem contar no prêmio no valor de 30 mil reais referente ao quadro Jovens Inventores. Felipe mostrou como uma ideia pode transformar sua vida e ainda ajudar o planeta, confiram o resto da reportagem no link abaixo, vale a pena.

Fonte e reportagem completa: Caldeirão do Huck

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Impressora Origami


Já pensou em ter uma Impressora de papelão? A Samsung tornou essa ideia real e assim que o projeto saiu do papel ganhou o Prêmio Internacional de Excelência em Design – Idea. A Impressora é totalmente dobrável e sem parafusos, é fechada por encaixes, como um origami. Pode ser facilmente montada e o material utilizado, um novo “papelão”, é resistente ao fogo e à prova d’água, contendo apenas algumas partes interiores de plástico.





Essa união de tecnologia com sustentabilidade veio do designer chefe da Samsung Seung-wook Jeong, que conseguiu isso ao utilizar a ideia de embalagens de donuts. A ideia surgiu quando estava numa confeitaria, ele pensou: ”E se colocarmos o mecanismo de uma impressora em uma caixa de papel, bem em frente ao consumidor, como em uma loja de donuts?". Além dele, trabalharam no projeto Min-chul Kim (que também assina a Clip) e Sang-in Lee.


Três novos modelos de impressora foram criados, a Origami, a Clip que é feita com polietileno compensado e a impressora Mate, que possui painéis externos coloridos que podem ser substituídos, a fim de criar um dispositivo completamente personalizável. Por enquanto as impressoras estão em fase de prototipagem, mas quem sabe logo logo não estarão disponíveis ao consumidor, Jung ainda completa "Depois de resolver alguns problemas de engenharia, ela pode ser oferecida 10% mais barata, comparando com produtos no mesmo segmento". Vamos aguardar por essa e por outras tecnologias ecologicamente corretas.


No vídeo abaixo é possível observar como elas funcionam:




Fontes:  Wired 
               terra.tecnologia

domingo, 26 de janeiro de 2014

Boas Atitudes


Uma atitude simples ao ser reconhecida torna-se algo grande e motivador! 

Assistam o vídeo:



quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Mostra de Biologia



          Um local com certeza muito curioso e fascinante da Universidade Federal de Santa Maria é a Mostra Permanente de Biologia da UFSM. Fundada em 1996, a Mostra fica no Prédio 19 da universidade e conta com biólogos e veterinários que cuidam do local e mantém pesquisas com os animais.  Na visita consegue-se observar animais nativos e exóticos além de ganhar uma aula de biologia. 


       Há também alguns animais taxidermizados (Empalhados), termo novo que aprendi com a Bióloga Isabel, pois os primeiros animais taxidermizados eram preenchidos com palhas. Há fetos e esqueletos de várias espécies. Muito cuidado com as cobras, na minha breve visita aprendi a reconhecer entre a coral falsa e a verdadeira e conheci uma cobra dorminhoca. A Mostra é muito importante para Universidade pois possibilita aos alunos da Biologia terem contato com os animais, podendo ser feito pesquisas em várias áreas como Zootecnia, Veterinária e Biologia e ainda proporcionar Educação Ambiental através do reconhecimentos das principais espécies gaúchas.


Para realizar as visitações não é preciso agendamento, somente grupos maiores precisam agendar, deixarei abaixo o site com todas informações e formas de contato. E para os estudantes da universidade que gostarem da ideia vale a pena dar uma voltinha no intervalo da aula.


             

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Descobrindo a UFSM

                   
         
          A Universidade Federal de Santa Maria completou este ano 50 anos. A construção dessa cidade Universitária que abriga hoje mais de 29 mil estudantes, contém diversos espaços de cultura, lazer, com muitas formas de transmissão de conhecimento, tanto em suas paredes, em suas construções com arquiteturas modernas e seus laboratórios de pesquisa, que dão a possibilidade dos estudantes terem a melhor qualificação profissional. Com isso surgiu a ideia de mostrar espaços na Universidade que por muitas vezes são desconhecidos até mesmo pelos estudantes da Universidade e que valem a pena ser visitados.

 
Começarei hoje falando do Jardim Botânico, que é um lugar fantástico e que poucas pessoas conhecem. O Jardim Botânico foi fundado em 1981 e pertence ao Centro de Ciências Naturais e Exatas (CCNE). Na visitação há uma possibilidade de contato com a natureza, áreas de pesquisa e práticas de ensino. O horário de funcionamento é de segundas as sextas-feiras, das 8h00 às 12h00 e das 13h30min às 17h00. Aberto para o público e com entrada gratuita, podendo ter auxílio de Guia (através do agendamento de visitas no site) para conhecer as trilhas e toda a Estrutura do Jardim Botânico. 
             
         
          Deixarei disponível o site onde tem todos os dados e como chegar no Jardim Botânico, todas as dicas aos visitantes e todas as informações para o agendamento de visitações. Vale a pena conhecer.

Fonte: http://w3.ufsm.br/jbsm/?page_id=20 (site do JBSM)
             


sábado, 26 de outubro de 2013

Latinha Verde - ECO Can


A ECO Can é uma lata feita com plástico biodegradável, portátil e reutilizável. O material vem de um amido natural, que tem os mesmos benefícios das propriedades plásticas, esse plástico pode quebrar em compostos naturais inofensivos de volta para o meio ambiente. “A emissão de dióxido de carbono também é menor do que o plástico de petróleo durante a produção. Suas qualidades durável e reutilizável ajudam a reduzir o desperdício e aumentam a sustentabilidade. Diminuir o uso de copos de papel e contribuir para a preservação de nossas florestas.”
A ECO Can permite o consumo de bebidas quentes e frias e mantém a temperatura, pois possui um design térmico com paredes duplas. Pode ser levado ao microondas, mas sem a utilização da tampinha. Ela custa no site da empresa Molla Space cerca de 25,00 reais.



segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Museu mais ecológico do mundo


Inaugurado em 2008, o Museu mais ecológico do mundo fica em São Francisco na Califórnia, é um edifício revolucionário, desenhado pelo arquiteto italiano Renzo Piano, que abriu as portas do museu mais ecológico do mundo e disse: “Este museu é um presente para os nossos filhos e para as próximas gerações”.

            O Museu possui um design extraordinário, seu telhado ondulado foi coberto por vegetação para manter baixa a temperatura no interior. As paredes do edifício são revestidas com vidros com células fotovoltaicas (que geram 15% da energia do edifício), o vidro também permite a captação da luz solar o máximo possível, para iluminar os ambientes.  A utilização de materiais reciclados foi a prioridade no projeto, utilizando por exemplo, calças jeans velhas no isolamento das paredes.
           

            O Museu teve um orçamento em quase 500 milhões de dólares e abriga o Natural History Museum Kimball, o Aquário e o Planetário Steinhart Morrisone e também realiza pesquisas em 11 áreas de estudo, além de abrigar mais de 20 milhões de espécimes científicos. No site do Ciência Hoje há mais informações e outras imagens do museu. É uma construção exemplar e vamos cultivar essas ideias para que não fiquem apenas em museus e comecem a fazer parte de construções urbanas também.